Um grupo de senadores oposicionistas entre os quais constam Randolfe Rodrigues da Rede, Jaques Wagner do PT, Weverton Rocha do PDT entre outros, fizeram uma carta ontem (04) na qual falam que ainda não é hora para o povo ir às ruas se manifestar contra Bolsonaro. Utilizam como argumento o fato do Brasil ainda estar no meio da pandemia, mas nesta carta argumentam que ir às ruas seria fazer o jogo de Bolsonaro e que isso poderia ser usado por ele como desculpa para um golpe.

A justificativa da pandemia é uma justificativa válida, afinal, de fato estamos em meio a uma pandemia com um ascenso do número de casos, mas isso nunca impediu o bolsonarismo de sair às ruas e práticas atentados seguidos aos direitos democráticos, inclusive ostentando simbologias abertamente fascistas e até neonazistas. Não houve qualquer oposição significativa a ele até aqui neste ano e mesmo assim bolsonarismo atacam mais e mais os direitos democráticos, elaborando listas de opositores, reuniões onde deixam claro que o objetivo é armar grupos para a prática de violência política, ataques a jornalistas, entre outros ataques feitos. Achar que o povo tem sangue de barata para ver tudo isso acontecer e não reagir já é debochar da cara da população.

A ocupação às ruas pela oposição, ainda que desorganizado e no meio de uma pandemia, é uma consequência natural da inação dessa oposição institucional, que assiste a todos estes ataques e desmandos e a única coisa que faz é uma olimpíada de notas de repudio, quem sabe seja um intento de resgatar a poesia como esporte olímpico. Por tanto, não são estas mobilizações que dão a desculpa para a fascistização do governo, mas é justamente o contrário, a fascistização do governo que leva as pessoas a irem às ruas mesmo no meio de uma pandemia.

E o governo Bolsonaro só faz o que faz porque não vê qualquer ato de resistência contra os seus atos, é a certeza da impunidade que o leva a cometer crimes sucessivos sem qualquer remordimento ou receio, já que as ditas instituições democráticas não fazem absolutamente nada para detê-lo. Uma amostra da parcialidade dessas instituições é o que aconteceu no domingo, onde uma senhora com a bandeira dos EUA como máscara e arrastando uma bandeira brasileira no chão foi provocar os manifestantes pró-democracia com um taco de baseball escrito “rivotril” e a polícia nem ao menos apreendeu o objeto que ela portava, se fosse um manifestante de esquerda portando uma garrafa de vinagre, possivelmente a pessoa estaria presa até agora.

Esta carta escrita por estes parlamentares é um ato de covardia diante de um governante que comete sucessivos atos ofensivos aos direitos democráticos e não tem qualquer punição institucional a ele, com a oposição se esforçando em um verdadeiro campeonato de notas de repúdio digno das olimpíadas da antiguidade.

Logicamente existem coisas estranhas no ar que podem sair a luz neste domingo, mas ainda não podemos nos intimidar diante do fascismo, já que ele se alimenta da covardia dos bons e da impunidade dos envolvidos na destruição dos direitos democráticos. Tomando cuidados contra a pandemia, com máscaras e álcool em gel, aqueles que não tem pessoas no grupo de risco em casa ou não são do grupo de risco, tem que se manifestar contra todos estes atentados aos direitos democráticos que vem acontecendo. Um basta à impunidade de Bolsonaro deve ser dado.

Leia Também:

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.