Está é a grande semana da folia, como falam que o ano no Brasil só começa após o carnaval desde já desejo feliz 2020 para todos. No bloco internacional temos a crise econômica do COVID-19 afetando o mundo, o início do julgamento de extradição de Julian Assange, Venezuela anunciando a criação de um órgão de combate ao terrorismo e o clima esquenta ainda mais na Síria após um ataque turco.

No bloco nacional temos convocação de Bolsonaro de manifestação que tem como pauta o fechamento do congresso e do STF. Bolsonaro havia dito que ia demitir o posto ipiranga caso o crescimento não fosse igual ou maior a 2%, do jeito que a coisa se desenha, se o Brasil crescer neste ano vai ser um milagre e a pergunta fica, quando Paulo Guedes vai rodar?

E a COVID-19 está se espalhando pelo mundo, não apenas deixando uma multidão adoecida pela enfermidade como também a sombra de uma nova crise econômica a caminho. Com a paralização da produção econômica chinesa, industrias do mundo todo estão sem peças para continuar a suas atividades, e por causa disso as bolsas de valores do mundo todo assistiu a sua pior semana de negociações desde 2008. Na nossa humilde página tem uma análise completa das consequências a médio e longo prazo do COVID-19 para o Brasil e o mundo, não deixe de conferir.

Esta segunda-feira (24) começou do julgamento de extradição de Julian Assange, que como era previsto desde o começo, quando se falava de abuso sexual na Suécia (caso que foi arquivado) que isso na verdade era uma desculpa para extraditá-lo para os EUA. e é a extradição para os EUA que este julgamento se trata. Nos EUA pode enfrentar penas muito duras, podendo até ser condenado à morte por publicar diversos documentos secretos, como os documentos das guerras no Iraque e Afeganistão, do tratamento dos prisioneiros de Guantánamo e de documentos diplomáticos, que foram difundidos entre 2010 e 2011 mostrando a perversa diplomacia que os EUA realiza no mundo todo.

A Venezuela, com os EUA reiterando suas ameaças contra o país bolivariano, criou nesta quinta-feira (27) um órgão de combate ao terrorismo, que tem como objetivo proteger o país contra o terrorismo da extrema direita venezuelana, cada vez mais violenta. Maduro durante o anúncio da criação do órgão, denunciou que durante a viagem do deputado da oposição Juan Guaidó aos EUA. “Um plano foi estabelecido” e os recursos foram alocados para desestabilizar “as principais cidades da Venezuela com ações terroristas”.

E o clima esquenta no oriente médio, a Turquia atacou também nesta quinta (27) o exército Sírio em Idlib, uma província Síria perto da fronteira com a Turquia. Com a derrota dos “rebeldes” e do jihadismo na guerra civil que ocorre na Síria desde 2011, o governo sírio e principalmente os curdos, um povo que luta pela construção de um estado independente entre o norte da Síria, norte do Iraque e sul da Turquia, mas que por sua vez, estas organizações curdas são consideradas organizações terroristas pelos turcos. 

Então, em outubro de 2019, o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, conseguiu com o presidente dos EUA, Donald Trump, a retirada de tropas estadunidenses do Curdistão sírio, que apoiavam os curdos na luta contra o DAESH (ISIS no ocidente), deixando o caminho livre para que Erdogan invadisse o norte da Síria para massacrar o povo curdo. Mas o governo de Bashar Al-Assad juntamente com a Rússia veio em salvação dos curdos e o que assistimos na região neste momento é a escalada do que pode vir a ser uma guerra prolongada entre a Turquia e a Síria. Aguardemos pelos próximos capítulos.

Já no Brasil, não é porque é carnaval que a demolidora sossega. O demolidor em chefe Jair Bolsonaro compartilhou vídeos na qual convoca pessoalmente atos contra o congresso e o STF, mais uma tentativa dele virar o ditador. Como não poderia deixar de ser, houve uma grande reação contrária a isso, inclusive já se falando em impeachment. Bolsonaro então reagiu dizendo que os vídeos que ele repassou é de 2015, mas como podem ser de 2015 se os vídeos em questão mostra cenas da facada em 2018 e da posse? Pois é pessoal, mais uma vez o presidente mente para cobrir suas reais intenções, vamos só ficar na ameaça ou impeacha-lo de verdade?

Esta foi uma semana decisiva, ainda que ruim, para o restante do mundo. A COVID-19 está começando a se desenhar como um problema global que está indo muito além da questão sanitária, agora afeta também a economia, deixando o mundo a beira de um grande aprofundamento da crise econômica global. Temos que nos manter alertar mas sempre confiando na ciência médica e no SUS, nossos melhores meios para nos proteger desta nova doença no Brasil.

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.