Actualidad RT, 17 de julho de 2020:

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Hua Chunying, disse neste 17 de julho que várias autoridades estadunidenses “enlouqueceram”, entre eles o procurador-geral William Barr, a respeito de suas relações com o país asiático.

“Essas pessoas, por seu próprio interesse e benefício político, não hesitam em sequestrar a opinião pública interna […] a ponto de perder a razão e enlouquecer”, disse a porta-voz, citada pela AFP.

Nesse contexto, Hua expressou a esperança de que as autoridades de Washington “voltem à racionalidade”, acrescentando que a China não tem intenção de substituir os EUA.

“Um pardal não pode entender a ambição de um cisne”, disse ele. . “É um erro de julgamento e mal-entendido sobre as intenções estratégicas da China”, reiterou.

Barr disse na quinta-feira que “a China está atualmente envolvida em uma blitzkrieg econômica”, cujo objetivo é “não apenas se juntar às fileiras de outras economias industriais avançadas, mas substituí-las inteiramente”.

“As grandes empresas de tecnologia dos EUA também permitiram que se convertessem em peões da influência chinesa”, disse ele. Nesse sentido, Barr apontou que Google, Microsoft, Yahoo ou Apple “se mostraram bem dispostos a colaborar” com Pequim. Além disso, o procurador-geral alvejou empresas de Hollywood, incluindo a Walt Disney Co., dizendo que cederam sob pressão e censuraram seus filmes “para apaziguar o Partido Comunista Chinês”.

Leia Também:

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.