Actualidad RT, 19 de Abril de 2020:

À medida que os casos de coronavírus aumentam e o número de mortes pela doença no Chile também, os moradores da comunidade de El Bosque, na capital Santiago, realizaram um protesto de rua contra o governo na segunda-feira por falta de trabalho e comida, no meio da quarentena total decretada no distrito desde a última sexta-feira. 

A manifestação, iniciada pela manhã, foi fortemente reprimida pelas tropas das Forças Especiais, que usaram jatos d’água e gás lacrimogêneo contra as centenas de pessoas que pediam ajuda às autoridades.

“É fácil dizer que fique em casa quando você tiver um salário garantido. Nossa gente está passando fome e nós vamos sair às ruas. Isso não é para ninguém”, disse um dos manifestantes em uma transmissão de vídeo nas redes sociais.

Após um confronto entre os manifestantes e a tropa que chegou ao local, a polícia chilena reportou um total de oito detidos. “Este é um procedimento que tem a ver com demandas sociais. Aproximadamente entre 70 e 80 pessoas foram se manifestar e cerca de três estão detidas por desordens”, disse o tenente-coronel Carabineros, Cristian Cladería, ao canal 24 horas. Mais tarde se somaram outros cinco detidos.

Por sua parte, o prefeito de El Bosque, Sadi Melo, pediu ao governo nacional Sebastián Piñera para atender à emergência social na comunidade. “Estamos enfrentando uma situação de fome. Isso é extremamente sério”, disse ele à imprensa, enquanto considerava que as ações do executivo são “insuficientes”.

Segundo a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL), o coronavírus deixará quase 35 milhões de pessoas mais pobres na região e um aumento no desemprego de 10% este ano, quando haverá “a pior recessão da história” ” 

Até o momento, o Chile registra 478 mortes e 46.059 infecções. Desse número, 670 estão sob ventilação mecânica e outros 116 estão em estado crítico.

Leia Também:

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.