TelesurTV, 06 de abril de 2020: O governo argentino ordenou nesta segunda-feira, por decreto, o adiamento, até 2021, do pagamento de juros e amortizações de capital da dívida pública nacional, em face dos efeitos da pandemia.

“A crise global de saúde gerada pela pandemia alterou os prazos previstos no cronograma de ações para a gestão do processo de restauração da sustentabilidade da dívida pública externa”, argumenta o documento publicado no Diário Oficial.

Da mesma forma, ele explica que “a esse contexto de deterioração da situação econômica e social, em decorrência da emergência sanitária, acrescenta-se a iminência de vencimentos futuros dos serviços da dívida pública do Governo Nacional emitidos sob a lei da República Argentina e cotadas em dólares americanos “.

O governo argentino garante que “está comprometido com o fim dos ciclos de dívida que destroem oportunidades e geram profundos desequilíbrios sociais”. Assim, os pagamentos de títulos de dívida pública emitidos nos termos da legislação nacional são congelados.

Com essa medida, o governo adia os pagamentos aos detentores de títulos locais e ganha tempo para alcançar algum tipo de contrato com credores estrangeiros.

A eclosão da pandemia interrompeu as negociações e, embora os preços dos títulos caíssem, os detentores de títulos não estavam dispostos a aceitar qualquer oferta.

A regra isenta desse diferimento alguns títulos, entre eles letras em dólares sob poder do Banco Central da República Argentina (Bcra), outras subscritas diretamente pelo Fundo de Garantia de Sustentabilidade do Sistema Integrado de Seguridade Social da Argentina da Administração Nacional de Segurança Social e outros títulos emitidos pelas Secretarias de Finanças e Fazenda.

Desta forma, são esperados anúncios sobre como a reestruturação da dívida emitida sob a legislação estrangeira continuará, cujo plano de negociação foi adiado pelo impacto na economia argentina da crise global desencadeada pelo novo coronavírus.

Recomendações do Ministério da Saúde (leia mais sobre a doença em https://coronavirus.saude.gov.br/ )
Recomendações do Ministério da Saúde (leia mais sobre a doença em https://coronavirus.saude.gov.br/ )

Leia Também:

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.