Em um mundo tão desolado numa época de tantas incertezas, sobre até mesmo se nós estaremos vivos para ver o amanhã, cada vez mais sombrio, relembrar os atos heroicos do passado podem ser muito mais que um mero alento em meio a tanta tragédia, mas pode mostrar que nenhum mal é para sempre. Em 9 de maio de 1945 (no ocidente ainda 8 de maio), o nefasto império nazista caia e os aliados União Soviética, Estados Unidos, Reino Unido. a resistência francesa que já naquela época havia libertado a França, Brasil e vários outros países, com as tropas do exército vermelho ocupando Berlim.

Um império de horrores infinitos, com uma ideologia assassina, que pregava de forma aberta o extermínio de populações inteiras só por causa de sua origem, e que hoje tentam compará-lo com o comunismo, pregando a criminalização do comunismo, como se fossem a mesma coisa, sendo que Hitler em seu próprio manifesto de ódio, o Mein Kampf (“minha luta”), considerava o comunismo como inimigo mortal. Lembremos que os primeiros a serem assinados nos campos de concentração não foram os judeus, mas a oposição, como os comunistas, sociais-democratas e alguns liberais que haviam pisado no calo nazista.

Mas nenhuma barbárie dura para sempre. O “Reich de 1000 anos” nem chegou aos 13, foi logo engolido pela fúria global causado pela barbárie espalhada por esse maligno império, responsável pela morte de 6 milhões de judeus, 4 milhões de opositores, 4 milhões de civis pertencentes a outras etnias(como eslavos, ciganos [Roma], poloneses entre outros), além de levar o mundo a uma guerra que matou 60 milhões de pessoas, 25 milhões só de soviéticos e mais alguns milhões pessoas da Europa, América, Ásia e África.

Mas o Reich caiu, Hitler covardemente se matou para não encarar as consequências de seus atos, a Europa foi libertada. Surgiu destas cinzas um novo continente, que apesar da Guerra Fria se manteve em paz a maior parte do tempo, somente interrompido pela guerra na ex-Iugoslávia e pela quase guerra civil na Romênia, mas que no geral deu origem ao período de paz mais duradoura na história europeia.

Paz essa que se não fosse pelos bravos homens que encararam o maligno império nazista em seu intento de dominação e extermínio global o mundo seria um lugar pior. Mas nenhum mal prospera por muito tempo, e o império nazista foi derrotado pela avalanche global criada como reação a suas próprias atrocidades. Nestes tempos difíceis que passamos hoje relembrar os atos heroicos do passado é renovar as esperanças de que os problemas do presente passarão e que lutando contra eles um futuro melhor surgirá.

Feliz dia da vitória na Europa!

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.